Biografia

Verbete publicado no Dicionário de Tradutores em 18 de julho de 2006 por Franciele Schaeffer e Walter Carlos Costa. Revisto por Paulo Henriques Britto em 16 de novembro de 2006.

Paulo Fernando Henriques Britto nasceu no Rio de Janeiro no dia 12 de dezembro de 1951. Residiu sempre no Rio de Janeiro, exceto nos períodos em que viveu nos Estados Unidos: de 1962 a 1964 em Washington, e em 1972 em Los Angeles, Califórnia, e de 1972 a 1973 em São Francisco, Califórnia. Foi durante este tempo que Paulo teve acesso ao inglês, língua da qual e para a qual ele traduz. É formado em Português e Inglês pela PUC-Rio, onde também obteve seu título de mestre em língua portuguesa. Em 1973 começou a trabalhar como professor num cursinho de inglês, transferindo-se em seguida para o IBEU (Instituto Brasil Estados-Unidos), onde trabalhou por cinco anos. Também deu aulas particulares de inglês nessa época. No ano de 1974, quando foi morar sozinho e arranjou seu primeiro emprego como professor num curso de inglês, Paulo começou a fazer traduções com o fim de complementar sua renda. Hoje, além de tradutor profissional, poeta e ensaísta, atua como professor nas áreas de tradução, criação literária e literatura brasileira na PUC-Rio, que lhe concedeu em 2002 o título de Notório Saber.

Paulo H. Britto já traduziu cerca de 80 livros, além de uma grande quantidade de artigos, papers, entre outros; realizando traduções tanto nas direções inglês - português como português - inglês, tendo como suas principais traduções obras de Faulkner (2004), Byron (1989, reed. 2003), Bishop (2001), DeLillo (1999), Pynchon (1998), James (1994) e Stevens (1987). Prestigiado pelo seu trabalho não apenas como tradutor mas também como escritor, foi contemplado com os seguintes prêmios:
  • Prêmio Portugal Telecom de Literatura Brasileira, pela obra Macau, concedido pela Portugal Telecom, 9 de novembro de 2004.
  • Prêmio Alceu Amoroso Lima - Poesia 2004, pela obra Macau, concedido pelo Centro Alceu Amoroso Lima Para a Liberdade e a Universidade Candido Mendes, 9 de dezembro de 2004.
  • Prêmio Alphonsus de Guimaraens na categoria Poesia, pela obra Trovar claro, concedido pela Fundação Biblioteca Nacional, 22 de dezembro de 1997.
  • Prêmio Paulo Rónai na categoria Tradução de Autores Estrangeiros para o Português da obra A mecânica das águas, de E. L. Doctorow, concedido pela Fundação Biblioteca Nacional, 20 de dezembro de 1995.